Teve início, na tarde desta segunda-feira (5), a semana de Planejamento Educacional 2018.1, da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) com o tema "O sentido verdadeiro do que é coletivo e a ético-cientificidade para o desenvolvimento humano". A programação, que se estende até quinta-feira (8), é dedicada ao aperfeiçoamento de professores e coordenadores de cursos.

Além de discutir o sentido dos interesses coletivos no âmbito educacional, a série de palestras, oficinas e informes tem ainda o objetivo de promover o diálogo entre suportes tecnológicos e a instrumentalização da proposta pedagógica que vem sendo desenvolvida na instituição.

Outro desafio, debatido no evento, é a formação continuada dos docentes de acordo com a ‘Mina de Saberes’ – um projeto, desenvolvido entre a FASB e a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), que tem o objetivo de construir conhecimentos com critérios baseados na proposta pedagógica institucional. “Percebemos, por conta do retorno dado pelos alunos, que há uma tendência de eles se interessarem cada vez mais pela Mina de Saberes, por ser um saber construído aqui na FASB, algo muito inovador”, disse o coordenador do Programa de Assessoria ao Docente (PAD), Professor MSc.  Vandré Vilela.

Paulo Gutemberg, egresso do curso de Produção Audiovisual, apresentou, ao público presente no auditório João Altivo Bergamo, a significativa contribuição para a disseminação da Mina de Saberes. Ele transformou em vídeo, os cinco saberes do projeto, com desenhos próprios e outros recursos multimídia. “No início não entendi muita coisa, o vocabulário é denso, a ideia é complexa, mas procurei Dr. Pedro Bergamo e consegui, com muita persistência, compreender. Então transformamos esses cinco saberes em vídeo, para facilitar a compreensão dos alunos”, explicou.

O palestrante da abertura da Semana de Planejamento Educacional, professor Dr. Pedro Bergamo, falou sobre a evolução na implementação da proposta pedagógica da faculdade. “O professor geralmente está convicto do que está fazendo, então são necessários discurso e assunto excepcionais para convencê-lo a aderir a uma nova proposta. Não devemos forçar, ele deve ser convencido. Mas essa realidade já mudou muito desde o início. Hoje a FASB está muito aberta ao protagonismo estudantil, e os professores estão se valendo da experiência com os alunos, na monitoria de pesquisa”, disse.

 “Esse ano, no contexto pedagógico, temos a expectativa de ampliar esse escopo da formação de professores. Em relação à titulação dos professores a FASB já tem uma política bem estabelecida. Quando falamos de capacitação, tem a ver com a formação de quadros dentro dessa perspectiva da pesquisa educacional fasbiana”, destacou diretor pedagógico, Roberto Marden Lucena.  O início das aulas está marcado para o próximo dia 26.