Ao longo da última semana, alunos de todos os cursos da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), realizaram o Trabalho Interdisciplinar Institucional (TII). A estratégia, que faz parte da estrutura curricular da instituição, tem o objetivo principal de promover a autonomia dos estudantes para a realização de produções acadêmicas, com o envolvimento de acadêmicos, professores e coordenadores. Há também o intuito de mostrar possíveis nichos ocupacionais, com o mapeamento da cidade e da região, para identificar postos e objetos de trabalho que podem ser ocupados após a conclusão da graduação.

O coordenador do Programa de Assessoria ao Docente (PAD), Vandré Vilela, explica ainda que a proposta visa focar as possibilidades ofertadas pelo mercado de trabalho. “O objetivo do TII é fazer uma produção coletiva, incentivar o protagonismo estudantil através da realização de um trabalho que seja feito com autonomia dos estudantes e também fazer com que eles enxerguem a região, identificando os nichos ocupacionais que a esta poderá oferecer¨.

Encerrando as apresentações, acadêmicos de Agronomia e Ciências Contábeis mostraram suas produções na quarta-feira (20). “Hoje pudemos verificar a maturidade dos nossos alunos. Os do 7º semestre trouxeram a realidade dos egressos do curso, retratando a experiência que cada um teve para entrar no mercado de trabalho. Os depoimentos mostram que estamos no caminho certo, que é trazer os conteúdos e conceitos para atender a demanda que o agronegócio tem. Os alunos do 5º semestre demonstraram sintonia, abordando a importância de cada disciplina e a pesquisa que está sendo trabalhada aqui na instituição. Já os ingressantes trataram também da aplicação de saberes em cada conteúdo que vem sendo passado aqui na faculdade”, explicou Jorge da Silva Júnior, coordenador do curso de Agronomia.

Pedro Vicente, acadêmico do 5º semestre de Ciências Contábeis, comentou a apresentação que realizou. ¨O TII tem uma proposta de entender se o conhecimento que estamos aprendendo na faculdade será o mesmo que vamos usar na prática, é uma oportunidade de aprender. Realizamos, inclusive, uma pesquisa de campo, para dar uma eficácia maior aos nossos estudos. E durante essa pesquisa, identificamos que existe uma carência muito grande na região, no quesito do direito empresarial, existe uma lacuna que precisa ser preenchida”, destacou.

Thiago Carvalho, acadêmico de Agronomia que está participando do primeiro TII, falou sobre a experiência. “Nós, que estamos no 3º semestre, ou seja, no início do curso, teríamos muitas dificuldades de entender o que está acontecendo no mercado de trabalho. Um trabalho como esse vem para nos dar uma visão, uma boa noção do que está acontecendo lá fora. Os depoimentos dos egressos nos ajudam a perceber as características da profissão e como começar a preparar estratégias para conseguir trabalho na área”, disse.