Acadêmicos do 8º semestre de Direito da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), sob o comando do professor Paulo César Gomes, realizaram entre os dias 23 a 27 de setembro, uma visita técnica a entidades referências no campo jurídico brasileiro. Trata-se da 14ª edição do Projeto FASB-Planalto que busca aproximar os estudantes às ações e rotinas de entidades como embaixadas, ministérios e tribunais superiores instalados em Brasília (DF).

No primeiro dia, o grupo visitou o Congresso-Senado, acompanhando sessão legislativa na Câmara dos Deputados e logo em seguida, foi recebido pelo cerimonial do Palácio do Itamaraty, visitando as dependências do prédio, conhecendo um pouco mais sobre o funcionamento do Ministério das Relações Exteriores. Foi recebido ainda pelo Ministro Claudius Fischbach da Embaixada da Alemanha, que falou um pouco sobre os aspectos, econômicos, geográficos e políticos de seu país.

  Julgamentos em diferentes esferas foram o foco do segundo e do terceiro dias da visita técnica. Pela manhã, assistiram a uma sessão de Julgamento na 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST). À Tarde, visitaram o Superior Tribunal de Justiça (STJ), assistindo julgamentos de cunho penal, seguindo para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) onde também assistiram uma sessão de julgamentos.  Na Suprema Corte, no Supremo Tribunal Federal (STF), foram surpreendidos pela importante pauta de julgamento daquela corte.   

  No ultimo dia, o grupo as visitações se concentraram no Museu de Valores do Banco Central, seguindo para o Superior Tribunal Militar, onde foram recebidos pelo Ministro aposentado Dr. Cherubim Rosa Filho, que na sua plena lucidez aos 92 anos de idade falou um pouco sobre a importância daquela corte, bem como seu papel exemplar na história do judiciário brasileiro, passando depois ao plenário, onde puderam assistir a uma das sessões de julgamento daquela casa.

As visitas foram encerradas na Embaixada do Irã, quando o Embaixador Seyed Ali Saghaeyan, ao receber os acadêmicos falou sobre a importância das relações diplomáticas entre a República Islâmica do Irã e o Brasil. Para o professor Paulo César, a estratégia proposta pelo projeto, cumpriu o seu objetivo maior. “Mais uma vez a Faculdade São Francisco de Barreiras oportuniza aos seus alunos um gama de conhecimentos impares, viabilizando o contato dos mesmos com as maiores cortes jurídicas desse país, demonstrando o seu comprometimento com o desenvolvimento social e com a educação”, avalia.