Com o objetivo de capacitar empresas para exportação de produtos/serviços foi realizads na segunda-feira (17) a 1ª reunião do Comitê Consultivo do Convênio firmado entre a Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A Agência atua na promoção de produtos e serviços brasileiros no exterior a fim de atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia local. A partir deste encontro de lançamento, a equipe composta por acadêmicos, técnicos e professores da FASB participam até quinta-feira (20), do treinamento do programa de qualificação para exportação (PEIEX) juntamente com os representantes da Apex- Brasil que vieram de Brasília para esta capacitação.

Professores, coordenadores de cursos da FASB, representantes de sindicatos de agricultores, secretarias de governos, representantes de instituições ligadas ao agronegócio participaram do encontro que promete ser um marco para o Oeste da Bahia, no que se refere a exportação de produtos e serviços. Para o diretor presidente do Instituto Avançado de Ensino Superior de Barreiras (IAESB), mantenedora da FASB, Tadeu Sérgio Bergamo, “Barreiras e toda a região Oeste ganham um grande presente, porque temos uma meta possível de ser atingida; capacitar em até dois anos mais de 100 empresas para o mercado exterior. É um orgulho dizer que a Faculdade São Francisco de Barreiras foi escolhida pela Apex, dentre mais de 50 instituições de ensino superior do nordeste do Brasil para implantar um núcleo de treinamento e qualificação de empresas para exportação”, alegrou-se.

Integrante da equipe de técnicos selecionada pela FASB, a professora e coordenadora do curso de Administração, Joana Ramos explicou como será a nova parceria da instituição que na fase inicial será treinada e em 2019 inicia os trabalhos. “Neste encontro lançamos o programa de capacitação para exportação, que é um dos serviços da Apex-Brasil. Ele funciona através de um convênio que a agência firmou com a instituição de ensino que vai mediar e promover o projeto. Já temos uma equipe de técnicos, monitores, estagiários que vão fazer esse trabalho nas empresas no próximo ano”, conclui.

Segundo Rafael Freitas, técnico da Apex- Brasil que apresentou o projeto inovador para a plateia, o Oeste baiano tem um potencial enorme para exportar mais. Eles destacou as etapas para o processo inicial da exportação. “O programa de qualificação para exportação consiste em orientar e mensurar o potencial exportador da empresa, capacitar e traçar um plano de trabalho e desenvolver o plano de exportação. Esses processos serão orientados pela comissão local sob nossa supervisão”, destacou