O curso de Fisioterapia do Centro Universitário São Francisco de Barreiras (UNIFASB) promoveu o curso de extensão “A Quiropraxia como Recurso Terapêutico na Fisioterapia”, no laboratório de Terapêutica, no sábado (8). Ao todo, 28 pessoas, entre alunos e egressos da instituição, participaram do treinamento, que teve o objetivo de tratar dores em várias partes do corpo e atuar na correção da desordem do sistema neuro-músculo-esquelético. Os benefícios do uso desta técnica, melhorar a mobilidade e aliviar dores nas regiões afetadas. O termo Quiropraxia é formado pela junção das palavras "Quiro" (mãos) e "Praxis" (praticar), que resulta em "praticar com as mãos".

“Esse curso veio para somar nas atividades curriculares dos nossos acadêmicos e de profissionais formados pelo UNIFASB. O nosso intuito foi mostrar que a Fisioterapia tem um leque de recursos, além do que é passado em sala de aula”, disse o professor Rafael Aguiar Faria. Segundo ele, os cursos de extensão são boas oportunidades também para ex-alunos. “Sempre houve um interesse do UNIFASB em oferecer aos egressos oportunidades para atualização do conhecimento. Os ex-alunos são bem acolhidos por aqui. Queremos que eles se mantenham atualizados, porque levam o nome da instituição em seus diplomas”, concluiu o docente.

O instrutor do curso, o fisioterapeuta Guilherme Bonffanti, também formado no UNIFASB mas residente na cidade de Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul, explicou sobre o crescimento da Quiropraxia como tratamento. “Essa especialidade veio como um complemento de terapia manual, que é muito eficiente. Com ela a gente faz ajustes principalmente da coluna vertebral. A necessidade dessa terapia cresce, porque hoje em dia tem muita gente com postura incorreta”. O profissional ressalta que a Quiropraxia pode tratar, com eficiência, lombalgias, ciatalgias, desequilíbrios físicos, cervicalgias, hérnias de disco e cervicais, compressão nos nervos espinhais e ajuda na recuperação da capacidade de transmissão dos impulsos nervosos entre o sistema nervoso central e os tecidos e órgãos do corpo.

Criada nos Estados Unidos em 1895, por Daniel David Palmer, um canadense adepto à medicina alternativa, a Quiropraxia é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde e tem se desenvolvido com o passar dos anos, alcançando, a cada dia, um número maior de interessados. Os pacientes que se submetem a essa técnica, geralmente, adotam sua prática como hábito de vida.