RECONHECIMENTO E IDENTIFICAÇÃO SUBJETIVA: A PSICANÁLISE COMO LENTE PARA O AUTOCONHECIMENTO

Cristian Rodrigo da Silveira Morales, Soraia Oliveira da Cunha Silva

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar os fenômenos psicológicos que se caracterizam como queixas recorrentes, no contexto da supervisão de estágio profissional, em uma clínica escola de psicologia. Método: trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo exploratória, onde os dados observados e objeto desse trabalho fizeram parte das discussões e análises realizadas durante a supervisão de estágio profissional, em uma clínica escola de psicologia. Resultados: a pesquisa indica como queixas a ausências de representação simbólica segura de amor na relação com a mãe e ausência paterna; ideação suicida; dificuldades em relação à sexualidade e  questionamento, por parte de vários pacientes, sobre seu estado de normalidade, ou possível loucura, por estarem tão confusos, insatisfeitos e frequentando a psicoterapia. Conclusão: os benefícios terapêuticos observados, a partir das queixas iniciais, durante a presente pesquisa, permitem pôr em dúvida os questionamentos que, atualmente, são feitos com relação à relevância e pertinência da psicanálise, no contexto atual, visto que tais resultados sinalizaram melhoria no estado de humor e nos relacionamentos interpessoais dos(as) pacientes; uma diminuição gradativa dos sintomas e queixas iniciais, bem como início do processo de identificação e reconhecimento pessoal, necessário ao fortalecimento emocional e psíquico dos sujeitos em análise.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.