OS DESAFIOS DE SER VEGETARIANO NA “TERRA DO CHURRASCO”

Patrícia Guimarães Ferreira, Fernanda Miraglia

Resumo


Objetivo: Avaliar as dificuldades alimentares encontradas por indivíduos vegetarianos residentes em um estado do sul do Brasil, grande produtor e consumidor de alimentos de origem animal. Métodos: Foi realizado um estudo transversal, de caráter qualiquantitativo, com indivíduos adultos e idosos vegetarianos no estado do RS. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário, aplicado em escolas de Yoga e pela internet, em uma comunidade vegetariana de uma rede social. Resultados: O estudo contou com 332 participantes (n = 332), sendo 304 via virtual e 28 presencial. A idade média foi de 29,6 anos (18 à 69 anos) sendo 84,6% feminino. Constatou-se que a principal dificuldade foi o convívio social (38,7%), seguido por poucas opções de restaurantes e estabelecimentos vegetarianos (18,4%). Como motivação, os maus tratos aos animais (63,3%) foi a mais citada, e a dieta mais frequente foi a ovolactovegetariana (63,9%), seguida pela vegana (16,0%). O uso de suplementos alimentares representou 31,7% e a percepção de melhora do estado de saúde 77,1%. Conclusão: Indivíduos vegetarianos enfrentam dificuldades relacionadas à vida social e cotidiana, devido à relevância cultural do consumo de carnes, sendo uma escolha alimentar que implica em adaptações tanto no âmbito interpessoal, quanto nos processos de aquisição de alimentos, produtos e serviços. Porém os benefícios deste padrão alimentar e as motivações que impulsionam esse estilo de vida compensam as adversidades e limitações, sugerindo mudanças e inovações de mercado, para atender a essa nova demanda, tanto na área da saúde quanto na indústria e comércio.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.